acesso a redes sociais
  • RSS
  • twitter
tabela de conversão
  • tabela de conversão
Anunciante no Portal Naval
  • anunciar no site
Dragagem

Draga Seaway chega ao Mucuripe

28/09/2010 | 06h48
Passados quase seis anos da data da última dragagem do Porto do Mucuripe, o fundo da bacia de evolução do terminal voltará a ser, finalmente, escavado. Ontem, atracou no cais de Fortaleza, o navio draga Seaway que, em conjunto com outra draga, a Marsey - M, irá aprofundar de 11,5 metros para 14 metros o calado do porto.
 

A operação deverá levar cinco meses para ser concluída e projeta retirar seis milhões de metros cúbicos de terra e lama e ampliar em 30%, a capacidade operacional do terminal portuário. "A dragagem será iniciada na próxima segunda-feira", anunciou ontem à tarde, o presidente da Companhia Docas do Ceará, Paulo André Holanda.
 

Segundo ele, a ordem de serviço para o início das obras pela empresa Bandeirantes já foi assinada, estando faltando apenas a liberação por parte da Capitania dos Portos do Ceará. "Até sexta-feira (próxima) a Capitania virá fazer a vistoria da draga e da documentação, para que a dragagem seja iniciada", sinalizou Holanda, enquanto aguarda a expedição do documento "Aviso aos Navegantes".
 

Como o próprio titulo diz, trata-se de um comunicado às empresas de navegação de que o Porto do Mucuripe estará sendo dragado, pelos próximos cinco meses. Holanda ressalta, no entanto, que as operações de carga e descarga continuarão a ocorrer normalmente.
 

Ele garantiu ainda, que as obras de derrocagem - retirada de pedras - do berço 103 serão concluídas esta semana. As duas obras irão custar cerca de R$ 63 milhões, recursos da Secretaria Especial de Portos.
 

Novas linhas
 

Com o início da dragagem, antecipa Holanda, contatos e propostas de negócios já estariam sendo feitos com armadores e empresas de transporte e logística marítimas, no sentido de atrair duas novas linhas de cargas para o Porto do Mucuripe. "Será uma linha de cabotagem e uma de longo curso", resume, lembrando que as novas operações só devem começar no segundo trimestre de 2011.
 

De acordo com ele, a perspectiva é que o aprofundamento da bacia de evolução do porto aumente em 30%, a movimentação no terminal. Entre os segmentos de cargas que serão mais beneficiados estão o de contêineres e o de granéis sólidos, tais como soja, sal, fertilizantes e trigo.
 

"Além de petroleiros, vão poder atracar transatlânticos maiores, já que os novos navios (de passageiros) tem calado entre 12,5 e 12,8 metros", diz. A última dragagem foi feita em 2004, quando o porto foi aprofundado de 10 para 11,5 metros.
Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar
separador menu